17/06, CENTRO, RIO DE JANEIRO

Como vocês todos que não estão alienados na vida já devem estar sabendo, estão rolando vários protestos, em várias cidades do Brasil. Cidades, inclusive, que não tiveram a tarifa do ônibus aumentadas e ainda sim estão vivendo manifestações, o que resume muito bem que os protestos estão longe de ser por causa do aumento da passagem, como tanta gente afirma. Os 20 centavos, na verdade, foram só a gota d’água, e representam muito mais do que duas moedas de 10, quatro moedas de 5: representam que o Governo, definitivamente, seja regional ou estadual, não tem respeito nenhum pelo cidadão. Afinal, de 20 em 20 centavos é que bilhões são roubados todo ano da população, e todo mundo sabe que, com relação às empresas de ônibus, há fortes indícios de formação de cartel. Eduardo Paes, atual prefeito da cidade do Rio de Janeiro, foi questionado sobre isso, inclusive, antes de ser eleito, e deu respostas muito evasivas sobre a situação.

Pois então. A manifestação de ontem, assim como todas as outras, não foi sobre os míseros vinte centavos. As mais de 100 mil pessoas presentes ontem, no Centro do Rio, foram lá com o peito cheio das próprias indignações. Eu também fui. Eu fui porque, desde que eu comecei a criar alguma consciência sobre política, ter noção do que era o suor da testa da minha mãe e tudo o mais, é que o Brasil me revolta. Atualmente, foi lançada a proposta de uma lei que visa garantir uma pensão de 2 mil reais pras prostitutas, porque, segundo o filho da puta que inventou essa bosta, elas precisam ”se cuidar, ficar bonitas”. Bem, 2 mil reais é menos que o salário de PROFESSORA da minha mãe. Pra quem não sabe, o piso salarial de um professor brasileiro é de 14 reais, menos que o de uma empregada doméstica. Nada contra as empregadas, nem contra as prostitutas, mas é impossível dizer que essas exercem um trabalho mais digno que o de professor. Na verdade, não vou ser falsa e dizer que se prostituir é trabalho. Na minha opinião, não é porra nenhuma. Por mim prostituição é desistência, é se reduzir ao lixo do lixo. Mas, enfim, essa galera, se tivesse tido estudo de qualidade e incentivo, jamais estariam trabalhando limpando a casa de alguém ou sendo pagas pra fazer sexo (olha a falha do Governo presente, mais uma vez). Sobre a questão do ensino, eu também fui lá porque tô em ano de vestibular e preocupadíssima não só em me sair bem, mas em me sair bem e perder a vaga pra um cotista que, por exemplo, tirou D na UERJ enquanto eu tirei B. Não acho que ninguém tenha que ter prioridade. Quem estiver interessado numa vaga, estude. É muito injusto que tu tenha tuas oportunidades reduzidas por estudar em escola particular. Isso não quer dizer nada. Muita gente que tá em escola particular não caga dinheiro. Além do mais, é foda tu perder a vaga pra alguém que não tá realmente interessado nela e que desiste da faculdade um semestre depois - porque isso acontece muito. Mas é claro que não é simples assim. O Governo criou a lei sobre os cotistas, mais uma vez, pra encobrir uma falha deles. Uma outra coisa recente que me revoltou foi o Estatuto Do Nascituro. Uma mulher não tem que ser obrigada a carregar um filho gerado através de um ato de violência tão nojento como o estupro, muito menos de formar família com o estuprador. Além disso, no Brasil, se esse estuprador (ou qualquer outro criminoso) for preso e já tiver família, ela recebe uma pensão maior que um salário mínimo, porque o criminoso está incapacitado de ”trabalhar”. Me diz, quem roubava antes, tava trabalhando? A RESPOSTA É NÃO. E se ele for morto, a família também ganha pensão. Mas não tem pensão pra família das vítimas do crime. Engraçado, né? Fora isso, a corrupção absurda, os médicos revoltados vendo pacientes morrerem em corredor de hospital, a fome, a miséria do povo, a falta de qualidade no transporte público (e em qualquer outro serviço público, pra ser sincera) e a violência jogada embaixo do tapete no Rio de Janeiro, tudo isso me revolta. Não só a mim, mas a muita gente. Por isso, fui me manifestar. 

Eu me caguei de medo de ir, sinceramente. Já tava acompanhando as notícias sobre manifestantes sendo agredidos injustamente a semana toda, e fui pra lá umas duas horas depois do movimento ter começado, achando que a porrada já ia estar comendo HEHEH. Mas, felizmente, não estava. O que eu vi lá foi uma parada linda. Uma mistura de pessoas diferentes, unidas num ideal. Quem já foi a um jogo de futebol, ou a um campeonato de algo, ou num show do Chorão naqueles momentos em que ele começava a te dar uma lição de vida e todo mundo parava pra escutar, sabe mais ou menos do sentimento que eu tô falando. Mas acontece que ali, não foi uma parada cotidiana qualquer. Foi uma luta. Uma união com propósito.

A sensação, literalmente, é de sair da inércia. Tu te sente completo, sente a alma lavando, ao ouvir teus gritos ecoando entre os prédios. Até mesmo os ”EI, CABRAL, VAI TOMAR NO CU!”, porque sim, ele tem mais é que tomar no cu mesmo. E também rolou o ”EI, PAES, VAI TOMAR NO CU!”, e o ”EI, DILMA, VAI TOMAR NO CU!”. Que adorados, não? Mas, enfim. A manifestação tava pacífica, muito cheia, tanto de pessoas quanto de ideais. O problema só começou a rolar quando teve interferência da polícia. Pra quem ainda não tá ciente do que aconteceu, pesquisem sobre quando os manifestantes se dirigiram pra ALERJ. A parada foi pesada. Só que foi feita por uma minoria. Uma minoria sem noção nenhuma do que é protestar sem perder a razão. E, além do mais, há suposições de que esses vândalos estão sendo implantados pelo Governo mesmo pra manchar a reputação do manifesto. Não se sabe se é verdade. Na real, tem muita coisa por trás aí que a gente não sabe. Por isso que é perigoso só ouvir e absorver tudo o que se escuta. Seja em Facebook ou em site que apóia os manifestantes. Ou, pior ainda, no jornal.

Se vocês querem fazer algo efetivo pelo país, pesquisem antes. Não saiam por aí repetindo o que vocês escutam só porque soa bonito e revolucionário. Se informem, pesquisem, conversem com pessoas que te deem a oportunidade de uma troca real de opiniões. Se você não sabe onde encontrar gente assim, VÁ AS RUAS! Tem muita gente lá que vai poder bater um papo cabeça contigo sobre o que tá rolando. Aprendi muito ontem. Se tu não tá na rua porque é novo demais, ou porque tua mãe te trancou em casa, beleza, é justificável. Agora, se o problema é medo, esquece isso. Se tu te orientar da maneira correta, dá pra ir pra manifestação sem apanhar da polícia, sério. Não acreditem no que a mídia tá divulgando sobre tudo estar uma selvageria, porque não está. A melhor maneira de você tirar uma conclusão é ver com os próprios olhos a maneira como a coisa tá acontecendo. Mas, mesmo que tu só possa ajudar pelas redes sociais, ajude. Só não fica em cima do muro.

Outra parada importante. Não saiam por aí repedindo coisas sobre o impeachment da Dilma, assinando petição, sem conhecimento de causa. Acreditem, eu tenho uma amiga - que vergonha admitir isso HAHAH - que até ontem não sabia da existência das manifestações (pois é, galera) e que hoje tá aí compartilhando link sobre impeachment da presidenta no Facebook. Vamos com calma. Toda revolução precisa de um plano de mudança. E, caso tu ainda não tenha percebido, o problema não é  a Dilma. Não adianta nada trocar o presidente e deixar os deputados, os senadores, o livre arbítrio pro Congresso redigir e votar nas leis. A gente não tem que exigir só que a Dilma saia. Uma só pessoa não é responsável por toda essa lambança no Brasil. Os problemas vão muito mais além. O sistema é foda!!! Infelizmente político honesto não tem voz. Mas, é o que me disseram, alguém de dentro do sistema tem que começar a mudança. Se não, vai ficar pra sempre a mesma coisa, independente de quantas manifestações o povo faça. 

Mas, de qualquer forma, é lutando que a gente vai começar a fazer o Brasil caminhar pra frente, dessa vez de verdade. E, enquanto não aparece nenhum político que valha a pena confiar, seja o seu próprio partido. Você e essa galera que tá aí lutando por um Brasil melhor, essa sim é a verdadeira organização que vai mudar algo.

É HORA DE DESOBEDECER, TRANSGREDIR, SUBVERTER. HORA DE AGIR DE ACORDO COM O QUE VOCÊ ACREDITA! Pensa aí, no que você acredita?

#protestorj #vemprarua #ogiganteacordou

  1. s-oldier reblogged this from lovelysa-d
  2. 1hungerlove reblogged this from lovelysa-d
  3. iwannabe-youngforever reblogged this from lovelysa-d
  4. mentirasnarcisistas reblogged this from porrape and added:
    CARALHO, FODA! DISSE TUDO, LULIS!
  5. take-itoff reblogged this from porrape
  6. rethinkingmyself reblogged this from porrape
  7. vai-dominar-de-uma-vez reblogged this from porrape
  8. vi3009 reblogged this from porrape
  9. porrape posted this